segunda-feira, 4 de maio de 2009

Made in Brazil


Era para ser “apenas” mais um incrível jogador de futebol “made in Brazil”...
E foi, ou melhor, ainda é um incrível jogador de futebol brasileiro, que tem como característica marcante a rapidez, criatividade, dribles desconcertantes, alegria e uma relação íntima com o fundo das redes...
Tais características costumam contemplar nossos jogadores com fama, sucesso profissional, dinheiro, felicidade... Esses notáveis transformam-se em referências mundiais no futebol, são pautas de programas televisivos, capas de revistas, ícones de marcas famosas e etc. Mas a verdade é que o sucesso deles não é só perceptível em termos financeiros, mas pude observar durante os anos, que o futebol literalmente tapa buracos, e acaba rendendo muito mais do que apenas dinheiro, contudo trás também felicidade, emoção, esperança... É a velha história que o futebol une as pessoas, e analisando a fundo, raros são os momentos que há um conglomerado de 90 mil pessoas em um único lugar em prol de um único objetivo, são 11 de cada lado que durante 90 minutos, ou um pouquinho mais, é o motor que gera, na maioria das vezes, uma relação incondicional de reciprocidade benéfica entre os torcedores num determinado jogo de futebol.
E é desse amor pelo futebol, que um menino qualquer transformou seus pés em tradutores, traduzia amor e habilidade no que é a linguagem do futebol, e fez do futebol referencia dele mesmo. E quem é esse?
Bom, particularmente quando se fala de futebol hoje em dia, não consigo imaginar mais ninguém que não seja Ronaldo Fenômeno/Superação.
Mas ele é fenômeno/(barra)superação, fenômeno pelo que faz e já fez pelo futebol, lembro dele em copas do mundo, em lances de belos gols, de dribles inovadores que são imitados até hoje... Beleza, mas até aí tudo bem, nada que outros craques espalhados pelo mundo também não fizeram, porem mais do que um simples jogador de futebol pra mim ele é “Ronaldo Superação”.
Como Ayrton Senna um dia nos mostrou que era possível transformar sonhos em realidade, Ronaldo das vezes que parecia para sempre ter ficado na história como um grande ícone do esporte, assim também como Senna, esse retornou de uma lesão grave no joelho, lesão da qual é campeã em acabar com a carreira não só de jogadores de futebol, mas de incontáveis atletas de varias modalidades esportivas, e nos mostrou que com a mesma simplicidade e qualidade de um “Made in Brazil” a superação e esperança ainda existem, bem como se Senna ainda estivesse vivo nas pistas seria com certeza tradução de vitória, os dois na verdade incomparáveis, mas equivalentes...
Mas se não bastasse ter como obstáculo ate o gol seu joelho, a recente volta aos campos, o despreparo físico e mais onze jogadores... Mais uma lesão, dessa vez no outro joelho. Dessa vez realmente pensei que o tal fenômeno agora só pudesse me servir de referencias como Pelé, Maradona, Garrincha dentre outros...
A cirurgia, seu estado pós cirúrgico, a descrença das pessoas, os novos craques que surgiam durante o tempo que ele estava fora dos gramados,e infelizmente ele estava longe do que mais gostava de fazer, tudo isso colaborou para reforçar na cabeça de todos que Ronaldo agora sim era um ex, e que ex atleta, com títulos importantes até para mim que não gosto muito de futebol, e isso já acrescentaria por si só o nome desse cara para eternidade do futebol no mundo, mas mesmo assim ele decidiu levantar-se novamente.
E na medida em que a fisioterapia era extremamente importante para recolocá-lo em atividade novamente, concomitante a esta, estava sua enorme sede pelos campos e seu amor pelo futebol que o impulsionava para novos objetivos.
Fora de campo um ser humano como qualquer outro, porem com a proporção da imprensa, mas erros e noticias toscas a parte, a noticia que realmente importava era que ele decididamente voltaria aos campos.
Me arrepiei quando essa noticia veio a tona, era como se eu jogasse na mega sena e ficasse fazendo planos sem nem mesmo ter ganhado, imaginei como seria se ele voltasse, cheguei a questionar comigo mesmo se ele conseguiria desenvolver o mesmo futebol de antes, confesso que varias vezes não acreditei que isso pudesse ocorrer.
Mas é nesse ponto do meu texto, de boca aberta, e com um ar de inexplicável que o torno sinônimo de superação, vontade, perseverança, guerreiro, conquista, fenômeno, brasileiro e “gooooool”.
Não só no esporte, mas pra mim “O Ronaldo”, deu novas qualidades a todos brasileiros, e principalmente, nos ensinou que não a limite para os sonhos.

“Rafael Estefanutti”

8 comentários:

Arapongas Moto Club disse...

Não gosto do Corinthians!!!
Desculpa!!!
Fui apenas sincero!

Até mais!

Dalmo H. disse...

Assim, não sou corinthiano e não gosto de futebol.
Mas tu sabe dizer o que quer sem ser maçante, ou parecer pretensioso ou bobo.
E isso é bom.

Filhas da PUC disse...

Muito bonito o teu texto. Foi capaz de me fazer admirar uma personalidade do futebol mesmo não curtindo o esporte.
Adorei como tu introduziu o Senna. Escrevi sobre ele no meu blog, em homenagem aos 15 anos de sua perda. Se quiser dar uma olhada depois, fica a vontade
Filhas da PUC
www.filhasdapuc.com

Poquiviqui disse...

Parabens pelo texto! Muito bem colocado seus argumentos. Escreve muito bem. Eu ainda nao conhecia o blog.

Porem, tenho que discordar de algumas coisas. Acho que Senna ta num patamar de lenda, mito, o maior de todos no que fez. Talvez comparavel a Pelé, o maior de todos no que fez. Assim seria a comparação para mim.

Na questão de sonhos e esperanças, aqui sim comparável. Mas em parte! Até a segunda recuperação, e sua volta ganhando uma Copa do Mundo, ele era o maior exemplo que um brasileiro poderia lembrar de superação. Mas agora existe infelizmente um exagero. A história deste herói já é grandiosa o suficiente. E sua volta em péssima forma, mas jogando ótimo futebol acima da média já é motivo suficiente pra todos nos orgulharmos. Mas daí a "superação do Fenomeno"... tem muito caminho ainda. Quiseram pintar um quadro que todos gostariamos de ver (inclusive eu) de uma terceira volta por cima. O que ainda nao aconteceu, mas espero, esta a caminho.

Mas talvez veja assim pq nao sou Corinthiano hehe. Espero que aceite os elogios e as críticas.

Abraço meu velho!

Arapongas Moto Club disse...

Eu li o texto sim!
Só disse que não gosto do Corinthians!!
hehehe

LiveMusicBrazil disse...

apesar de eu acreditar que nossos professores que lutam na "esperança" de criarem pessoas que mudarão o futudo do mundo, nos bons policiais que tentam fazer nossa cidade um lugar melhor, nos médicos que dão importancia a vida de estranho como se fosse seus próprios familiares.. apesar de eu acreditar que esses são os verdadeiros heróis que nosso pais deve se focar e dar o devido respeito tanto em questão salarial quanto "publicitário" ao invés um mero jogador de futebol, que muitas vezes é confundido com um deus entre os homens, quando seu trabalho é provado em apenas 90minutos quantos tantos outros profissionais que trabalham diariamente e com mais coisa a oferecer ao mundo não recebe tanto destaque, confesso que sua matéria foi boa.

Janah Lourenzo disse...

Concordo com você, ele é mais do que um modelo de jogador a ser seguido no tocante a dribles, jogadas e gols...

é um exemplo de ser humano, que mostra que é poss´vel levantar sempre, não desitir, e o mais foda... em meio a críticas e dizeres dos outros de que não iria conseguir, ele dribla também a pressão psicologica, passa pelos preconceitos. e vence no fim.

Aprendi a admirá-lo.


Bacana o texto !!

Prossigaaa!


;)


Beijos Faeeel!

Lucas Moratelli disse...

Se o exemplo de superação e de garra for usado por 1/4 de todos que o admiram será ótimo.

É uma pena saber que existem um monte de outros heróis escondidos pelo Brasil e quase ninguém dá valor.
(Não me refiro à jogadores de futebol, mas pessoas normais que exercem outras profissões.)

Enfim, texto bem escrito. Parabéns.

Tem dois selos pra ti no Discorro:

http://discorro.blogspot.com/2009/05/entao-os-selos.html

Abraço.