sexta-feira, 25 de abril de 2008


“Isso faz me lembrar dos bons momentos que passei na vida...”
Quando se ama sem ter a pretensão de ser amado, pequenos gestos tornam-se indispensáveis, como um olhar dentro dos olhos, um abraço despretensioso, um aperto de mão da forma mais culta, ou da forma mais malandra, claro que malandra só em sua morfologia...
“Quando se ama tudo ocorre tudo bem, tudo é tudo pra você, mesmo que às vezes seja quase nada, mas sim, pequenas coisas constroem castelos inacreditáveis...”
Sinto-me jogado na vida pelos braços de quem mais nos amou, seja como for, ELE fez tudo na sua maior perfeição, até defeito tem seu lado bom, erros por um lado, sempre nos remete a tentar acertar na próxima vez, prova de que só andamos para o caminho do amor o tempo todo, mesmo quando a vida insiste em nos machucar e derrubar, mas é porque tudo têm seu porém...
“As vezes nas banalidades encontramos as risadas mais marcantes...”
Entre amigos e amigas que fiz, lá, sempre estiveram as diferenças essenciais em dosagens exatas, para que hoje, cada um me acrescentasse de alguma forma, sempre uma coisa a mais, das mais valiosas até aquelas passagens rápidas que deixam rastros significantemente suficientes...
“E todos são inesquecíveis, sem exceção...”
Fico às vezes pensando se algum dia irá existir alguém louco, que por acaso, vá inventar uma receita que faça todo mundo provar o sabor da boa convivência e do gostar eternamente “do seja do que for, só goste”...
Por favor, ame mais! Seja o que for apenas sinta-se inteiramente parte daquilo ou daquele, faça parte do seleto grupo da perfeição que parte da tentativa, não faça parte daqueles que esperam por uma mudança, eu e você, somos não só capazes, mas como também incapazes de não tentar alguma reação, então por favor...
AME MAIS!

Um comentário:

Janah Lourenzo disse...

Bacana o texto...

e concordo ctg.

bjaum!